Precisa de ajuda?

Confira as nossas dicas de como encerrar o ano sem dívidas

Dicas 22/12/2022

Conforme o fim do ano vai se aproximando, é comum começarem os planejamentos para o ano que está por vir. No entanto, na hora de traçar as metas, o fato de estar em dia com as finanças é um dos fatores mais relevantes, já que para concretizar alguns planos você precisará estar com a conta no “azul”. 

Inclusive, até mesmo estar dia com as contas já pode ter sido uma das metas estabelecidas para este ano. E, se esse foi o caso, e você ainda não alcançou, nós separamos algumas dicas que podem te ajudar a encontrar o melhor caminho para encerrar o ano sem dívidas. Confira!

  • Avalie como chegou a essa situação

Ou seja, não tenha receio em entender, de forma honesta, de que maneira as suas finanças chegaram a um desequilíbrio. Essa avaliação é importante para que você consiga mudar alguns hábitos ou perceber onde pode ter cometido algum erro. Se você vive em família é também uma oportunidade para que consigam se alinhar às expectativas financeiras. 

  • Detalhe a sua dívida

Aqui está mais um ponto que, geralmente, alguns não se sentem tão à vontade: encarar a dívida, número a número. Mas, segundo especialistas, detalhar a sua dívida, mapeando cada valor devido e para quem é de suma importância. Afinal, você precisará saber o valor real do passivo (não esqueça de incluir os valores de juros), estabelecer prazos e as condições de pagamento.

  • Trace um plano de ação imediato

Dependendo do valor da sua dívida, pode ser que você não consiga quitá-la de uma só vez. Para isso, você precisará traçar um plano de ação: quais dívidas, por exemplo, conseguirá quitar e quais precisarão de renegociação. Inclusive, essa é uma dica importante, tente renegociar com o banco as suas dívidas que têm os juros mais altos, como o cheque especial e o cartão de crédito. 

Outra ideia é “trocar a dívida”, como funciona: se a dívida é do cartão de crédito, por exemplo, e os juros são muito altos, nesse caso você pode pensar na possibilidade de fazer um empréstimo pessoal, com juros mais baixos, para quitar a que tem juros mais altos. 

  • Use o seu 13º para pagar dívidas

Nessa época do ano, o 13º salário pode ser uma tentação. Porém, ele pode ser justamente aquele dinheiro extra apropriado para pagar algumas dívidas ou parte delas. Ou, ainda, se você tem prestações, quem sabe possa utilizá-las para amortizá-las.

  • Existe tempo para renda extra? 

Caso exista a possibilidade, especialistas recomendam buscar por trabalho extra no fim do ano, como em vagas temporárias ou, ainda, vender alguns quitutes, oferecer trabalho de reparos, passear com pets, por exemplo. Essas ações podem gerar uma renda extra, as quais ajudarão na quitação ou abatimento das dívidas.

  • Mude os seus hábitos

Enfim, para que você não volte a fomentar dívidas, a mudança de hábitos é fundamental. Se a primeira coisa que você fez foi traçar um panorama das suas dívidas e encarar como chegou a elas, é provável que tenha entendido também onde precisa mudar. 

Caso seja necessário reduzir despesas, trace um plano para o próximo ano, por exemplo, veja quais serviços você poderá reduzir e por quantos meses isso será necessário. E fora de casa, quais são os seus hábitos que podem estar levando mais dinheiro que o necessário? Lembre-se que esse é um bom momento para planejar e iniciar o ano com as finanças em equilíbrio. 

Precisando de crédito pessoal? Conheça o Empréstimo com Garantia de Imóvel e acesse benefícios que só a Meta Prevent pode garantir.


Acompanhe nas redes sociais

Central de atendimento